Seguidores

sexta-feira, outubro 21, 2005

Meu pai






Eu estava pensando no dvd pirata que vi Os 2 filhos de Francisco, achei bom, embora a música sertaneja não seja a minha predileta, mas o filme vai além da música, conta uma bonita e sofrida história de uma família e principalmente de um pai que não mede esforços pra ver seu sonho realizado na vida dos filhos ( pq nem sei se o sonho era dele ou das crianças), achei bem incrível a força daquele homem, gostei da parte em que ele gasta todo o salário dele em fichas telefônicas dando pro pessoal pedir a música dos filhos nas rádios, gostei mesmo.

Mais aí, me veio a lembrança do meu pai e dos 8 filhos de meu pai (6 com minha mãe, um falecido, e 2 com a outra esposa), meu pai é um super homem, ele é pedreiro, encanador, eletricista, construiu pelo que me lembro 6 casas próprias, hoje só tem duas, mas é bombeiro aposentado, trabalhou 35 anos como bombeiro, tem inúmeras medalhas de ouro em natação no quartel, é um excelente cozinheiro.
Foi instrutor no quartel, tem inúmeros cursos, fez só o primário quando criança mas de tantos cursos de aperfeiçoamento que fez hoje equivale ao ensino médio, foi ele quem implantou junto com os "grandes" no quartel o Grupo de Resgate do estado de SP, dava aulas pra formar os bombeiros que trabalhariam neste grupamento, além de muitas outras coisas.

Meu pai trabalhava 24 horas e folgava 48 horas, sendo que fazia bicos nas 12 horas seguintes pq só com o que ganhava no quartel nao sobreviveríamos.
Meu pai a quase 2 anos luta contra um câncer de próstata, já fez radioterapia, ia e voltava de ônibus pq não tem carro próprio, diz que voltava passando tão mal que parecia um bêbado na rua, ele precisa fazer operação, mas tem mais de metade de um pulmão calcificado devido aos anos gastos no combate a incêndios, tb não ganha o suficiente pra comprar os remédios que precisa tomar, quando não recebe ajuda de algum de nós, ele não toma os medicamentos todos os dias na quantidade exata e tb não consegue eles no Estado, e assim vai levando a vida, da maneira que pode.

Então fiquei pensando em Francisco e em Vasconcellos ( meu pai) e vi que tenho meu próprio herói, meu Pai, meu Herói!!
Beijocas
Déia

Um comentário:

Anônimo disse...

que linda a sua historia realmente o seu pai é muito mais heroi que qualquer outro curta ele ao maximo e seja a filha que ele espera ter um grande beijo adorei o seu blog

edith veiga
só esta dando pra fazer comentario sem anonimo nao sei o pq beijso

 
//