Seguidores

quinta-feira, agosto 10, 2006

Descontraindo

Vamos rir um pouco???
Este texto é a mais pura realidade, só quem passa por isso vai entender.
Divirtam-se.
Beijossssssss

Alfaçada (Jô Soares)

No princípio eram as trevas. Aí Deus criou o couvert. Depois do couvert
vieram as entradas, depois das entradas, o pernil. Depois do pernil veio a
farofa, a maionese e o feijão tropeiro, além da cerveja, é claro, bem
gelada,
que não podia faltar. Deus achou tudo aquilo muito bom mas achava que
faltava
um doce. Aí apareceu o quindim, depois do quindim veio o café. O café e um
licor. E a conta.

A gordura é a desgraça do mundo moderno.

Vendo que estava engordando, tomei uma coca cola e uma decisão drástica:
vou
comer menos. E para mostrar que não estava brincando entrei imediatamente
num
Mc Donald's e pedi um Big Mac sem cebola. Começou aí o meu regime. Sim,
pois
o primeiro passo para quem decide começar uma dieta é, antes de mais nada,
escolher entre os milhares de métodos de regimes à disposição. Logo eu que
gosto de tudo... que como tudo... Como até aquele queijo do Mc Donald's que
é
feito do mesmo material da caixinha em que vem o sanduíche. Mas vamos às
dietas.

Tem a dieta do Amir Klink; onze meses na Antártida. Esta dieta tem um
problema: além de emagrecer, causa espinha no rosto, e faz cabelos
aparecerem nas mãos. Segundo alguns até pode levar à cegueira.

Tem ainda a famosa dieta do Abacaxi, na qual você só pode comer um abacaxi
por dia durante uma semana. Na segunda feira de manhã te dão sete abacaxis

mas não dão a faca. É tiro e queda!

O gordo vive eternamente revoltado com a natureza. Porque só a cerveja dá
barriga? Porque alface não dá barriga? Porque agrião não dá celulite? Está
tudo errado no mundo, menos o pastel do Álvaro's.

O primeiro sentimento de quem começa uma dieta é o de revolta. A vida
passa
a ser igual comida de hospital - não tem graça nenhuma. Dá vontade de
acabar com tudo, a começar pelo que tem na geladeira, continuando a fúria
devastadora de Gengis Khan até a loja de doces que colocaram na esquina só
pra te sacanear.

O emagreando (ou regimando), é um indivíduo macambúzio, triste e
cabisbaixo.
Para ele nada faz sentido, só uma empadinha. A balança, depois da roleta

do ônibus, é a sua maior inimiga.

No geral, todas as dietas seguem o mesmo princípio: nada que é gostoso
pode!
E o pior são os médicos de dieta querendo convencer você das delícias do
chuchu, do sabor da cenoura, que um tomate no lanche substitui um Big Bob
e
que o chá de camomila relaxa mais que um chopp.

Só quem ganha com os regimes são os médicos de dieta, que devem gastar
todo
o dinheiro em banquetes monumentais, em porres homéricos nos congressos
que
eles organizam só pra contar piada e zombar dos pacientes que eles
deixaram
suspirando na frente de uma folha de alface.

Mas como você não consegue emagrecer, o jeito é ir para um Spa. Alguns
indivíduos têm de ser trancados em jaulas para agüentar a rotina do Spa.

Num Spa um irmão esfaqueia o outro por causa de uma bomba de chocolate, o
marido estrangula a esposa por um cream-cracker.

Fugitivos destes campos de alimentação, quando conseguem escapar dos cães
farejadores de comida, andam quilômetros para buscar refúgio na padaria
mais
próxima.

Quando voltam para casa, vários quilos mais magros, cheios de rugas e
cicatrizes, trazem a marca de quem escapou vivo do inferno e mais tarde,
nas noites frias de inverno, contam para seus netinhos como pagaram uma
fortuna por um cheese-burguer sem catchup!

Comida pra ser boa tem que fazer mal, dar dor de barriga: mocotó,
feijoada,
leitão à pururuca, rabada, xinxim de galinha, vatapá, caruru, bobó,
barreado, virado à paulista, baconzitos, cheesitos, doritos, pizza, batata
frita de latinha, cheeseeggtudoburguer com molho e sem alface, bacalhau à

do pipo, salame, salchichão e, é claro, o porco como um todo!!!!! Isso sim
é
que é comida de verdade!

Comida só funciona com culpa. E tem mais: se a gula é um pecado, o inferno
deve ser ótimo pra fazer churrasco.

Ninguém no sábado depois do almoço bate na barriga satisfeito e vai puxar
um
ronco depois de comer uma salada. Ninguém convida um amigo: "vai sábado

em casa que vai ter alfaçada". É mais fácil perder um amigo se você fizer
um
convite desses do que os 30 quilos que estão sobrando!

(Jô Soares)

Nenhum comentário:

 
//