Seguidores

quarta-feira, outubro 11, 2006

De novo e de novo ...






Novamente vou falar neste assunto, quem me conhece sabe que volta e meia eu falo disso , mas não posso me calar , quando mais uma vez eu perco alguém que gosto, que estimo, por causa desta doença, por causa do preconceito, da vergonha, da confiança.
Ontem eu perdi uma querida minha de 38 anos , linda, educada, agradável, inteligente, vítima de HIV.
Eu estou triste, bem triste, mas tem algo mais, algo que não sei descrever , tem um pouco de revolta também.
Eu me pergunto como alguém hoje em dia ainda se coloca numa situação de risco, como ainda há pessoas que não usam camisinha, como compartilham seringas???
Porque estas ainda são as maiores causas das contaminações, claro que ainda tem os casos de transfusão de sangue, da mãe para o filho durante a gravidez, parto ou amamentação, e instrumento perfuro-cortante não esterilizado, mas a maioria deles , conseguiriam ser evitados usando-se a camisinha.
Temos que parar de vergonha, ou quem sabe de ignorância mesmo, e não deixar a coisa ir adiante se não for com a Bendita, não importa que tipo de sexo você pratique , sexo vaginal , anal , oral , se com homem , mulher ou com os dois , ela tem que estar no meio.
Não dá mais pra ouvir , como eu já ouvi de "macho", que é como chupar bala de papel, ahh pára.
Outra também que ouço muito, é que : - Eu confio nele(a). Imagina ele não .
Se você tiver que confiar em alguma coisa que seja na camisinha, ela sim é tua amiga.
Esta minha amiga contraiu o vírus do namorado , já estavam juntos a mais de 3 anos, dá pra acreditar ?
Esta frase pra mim diz tudo : Quem vê cara, não vê AIDS.
Tudo isso com certeza não é fácil , exigir com parceiros ocasionais ou mesmo introduzir em relacionamentos já mais antigos, mas faz-se necessário. Mais difícil é você fazer um teste e descobrir-se portador de uma doença incurável . Isto com certeza é muito mais difícil.
Sendo assim, precaução.
Falei.

Lindo dia.
Beijos.

Ouvindo Almir Sater - Peão

3 comentários:

desassistidas disse...

Oi Déia, meus sentimentos pela a sua amiga.
Concordo qndo vc, tbem não entendo por as pessoas se arriscam tanto, acham que com elas não via acontecer...temos que nos cuidar.
abraços,
THA

Lúcia disse...

Meu sentimentos verdadeiros para com a sua amiga! Realmente você disse tudo... as pessoas tem que se conscientizarem, que a camisinha tem que ser usada e não pra ficar parada nas farmácias ou em outros comércios... existe a campanha pra prevenir. O que me deixa indignada, como pode o homem ou a mulher ter um relacionamento fixo e transar com outras pessoas e sem a camisinha e ainda por cima levar a doença pra dentro d ecasa. Falta de consideração e respeito com o(a) companheiro(a). Um beijo, gostei da sua visita em meu blog, volte sempre que possível. Tenha um lindo Dia da Criança.

Rainha de Copas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
//