Seguidores

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Quintana


Beijos meus queridos e bom fim de semana

terça-feira, fevereiro 14, 2006

Flicker

Oi amigos.
Fiz mais dois flickers, um com meu potes de biscuit e outros com minhas pagninas de scrapbook, não estão muitos nítidas pq não tenho camera digital , eu as tirei na web can, que por sinal esta uma caca, tb, mais acho que dá pra ter uma noção do que eu ando fazendo quando não estou na net, nem cuidado de casa, ou das crianças.
Vou tentar visitar a todos hoje, até mais.
Beijos

sábado, fevereiro 11, 2006

Xícara

Eu nem sempre fui uma xícara.
Houve uma época na minha vida quando
eu não passava de um monte de argila. Aí o meu Mestre pegou e
começou a me moldar e a me dar forma. Foi dolorido e implorei para
Ele parar, mas sorrindo Ele disse: "Ainda não!"

Ele então me colocou na roda de oleiro e fiquei rodando e rodando
ali. Fiquei tão enjoada que achei que não ia agüentar, mas Ele
finalmente me soltou. Justamente quando achei que ia sossegar, o meu
Mestre me colocou num forno. Nunca entendi por que Ele me queimou
daquele jeito. Gritei, berrei, implorando que parasse e me deixasse
sair dali. Pelo vidro na porta do forno eu conseguia ver só um
pouquinho o lado de fora, mas Ele, sorrindo, meneou a cabeça e
disse: "Ainda não!"

Finalmente foi me buscar e me tirou dali. "Ai, que alívio", pensei.
Mas, de repente, Ele me pegou e começou a lixar e escovar. Depois
pegou um pincel e começou a colocar mil e uma cores em mim. O cheiro
da tinta era tão forte que eu achei que fosse desmaiar. Implorei
para Ele parar, mas Ele continuou sorrindo e disse: "Ainda não!"
Depois de tudo isso Ele me colocou em outro forno. Este era muito
mais quente do que o primeiro. Eu sabia que ia sufocar. Implorei,
chorei, mas Ele apenas sorriu e disse: "Ainda não!"
Comecei a perder a esperança. Nunca ia sair dali. Não agüentava
mais. Era o fim. Decidi desistir. De repente a porta se abriu e o
Mestre disse: "Agora!"

Pegou-me nas mãos e me colocou numa prateleira para descansar.
Voltou um tempo depois, com um espelho e disse-me para dar uma
olhada. Quando me vi ali eu nem acreditava. "Puxa, que xícara mais
linda."

O Mestre então explicou-me: "Eu quero que você entenda que Eu sabia
que estava doendo quando a amassei e moldei. Sabia que a roda de
oleiro lhe deu enjôo. Mas se Eu a deixasse sozinha, você teria
secado e endurecido e nunca passaria de um monte de argila. Você não
teria personalidade própria."

"Eu sabia que o primeiro forno era quente, mas se não a tivesse
colocado ali, você teria rachado."
"Sabia que a incomodou quando a escovei e pintei, mas se não tivesse
feito isso, a sua vida seria sem graça." "Eu bem sabia como foi
difícil passar pelo segundo forno! Mas entenda, se Eu não a tivesse
colocado ali, você não teria agüentado as pressões da vida. A sua
força não teria durado, e você não teria sobrevivido por muito
tempo. "Está vendo, quando você achou que era difícil demais, Eu
ainda estava cuidando de você. Sempre soube o que você seria hoje.
Desde o primeiro dia em que coloquei a mão em você, Eu tinha em
mente o produto final!"


Achei este texto Maravilhoso, e bem sei que é assim mesmo que meu Mestre faz, somos como barro nas maos do Oleiro, Ele vai nos moldando, trabalhando em nós até que cheguemos a estatura de varão perfeito.
Ele nos prova pra nos aprovarmos depois, creio nisso.
Beijos meus amores e bom fim de semana.

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Como estou

Olá, ainda estou com visita em casa, mas resolvi dar um tempinho pra falar um OIZINHO a todos e dizer que estou com saudades, vou tentar fazer algumas visitas no decorrer do dia, pra não perder o costume.
Como estou?
Eita pergunta difícil hoje de responder.
Digo que estou bem porque sou geralmente muito otimista, tenho muita fé na vida, nas pessoas e sobretudo em Deus, e se eu não crer que dias melhores virão, com certeza eu enlouqueço.
Tenho estado mais introspectiva ultimamente, na verdade este ano que a pouco começou , esta sendo diferente, ainda bem, estou mais centrada, mais serena, menos "inconsequente", tenho refletido sobre muitas coisas, sobre as mudanças que minha vida vem sofrendo nos quase dois anos que se passaram, refletido sobre o amor, a vida , amigos, tenho aprendido muito, com muita gente, feito descobertas, reencontrado gente querida, me desiludido com outras tb querida, mas sempre aprendendo algo novo com tudo e todos.
Pra mim mudanças produzem ansiedade e tenho que aprender a conviver tb com a ansiedade sem deixar que ela me domine, sem que ela me faça fazer coisas que me prejudicam muito, como ceder a compulsão alimentar.
Sair do habitual, mesmo que não estivesse bom, é perturbador.
Há coisas que ainda precisam mudar, há atitudes que eu preciso tomar por mim principalmente, mas ainda estou sem direção, tem hora que nem sei por onde começar, mas sei tb que só eu posso fazer isto, chega de depender dos outros pra tudo.
Ser determinada, agir e arcar com as consequências, é um dos passos.
Os outros passos?
Não sei.

Desculpa o post confuso, falei muito e nao falei nada né?
Td bem.
Beijos meus amores

terça-feira, fevereiro 07, 2006

Tempo


OI amores
to meio sem tempo por estes dias pra bloggar, to com visita em casa.
Daqui uns dias eu volto com as novis, ok?
Beijos e saudades
 
//