Seguidores

terça-feira, setembro 16, 2008

Aprisionada



Que poesia há em estar só?
Como falar de borboletas, sinos, Sol, doces e sorrisos?
Como posso exalar meu doce perfume, se estou presa ?
Como falar dos pássaros se nem os ouço cantar?
Que novidade pode haver se você não vem?
O que esperar do dia que custa passar distante de ti?
O que encontrar em todos os outros rostos se nenhum é o seu?
?
( Um dia você me disse: Preciso mesmo ser seu jardineiro, cuidar de vc e nao deixar mais ninguem te fazer sofrer..... ; isso não era uma promessa?)

Nenhum comentário:

 
//