Seguidores

sábado, novembro 08, 2014

Sobre minha Bella

Boa noite.

Esta semana, foi uma semana atípica, passei com minha filha internada no hospital. Minha boneca de cabelos cacheados estava com pneumonia e uma forte crise de asma. E bastou que eu falasse para algumas pessoas, pedisse oração para outras que recebi inúmeras manifestações de carinho, cuidado e amor para com nossas vidas .
Algo realmente lindo de se ver. Gente de todo lugar, amigos distantes, conhecidos, visitantes, amigos e irmãos do coração, familiares, minha igreja, amigos da faculdade. Enfim, muita gente.
Foram palavras, gestos, orações, um doce olhar, um abraço apertado, e em tudo e em todo momento vi a presença e o amor Deus, se manifestando através destas pessoas.
Como é bom ser filha e amiga de um Deus que em meio as lutas, não nos deixa sós, que segura firme em nossas mãos e nos ajuda a atravessar o problema.
Eu amo te amar Senhor e minha vida é pra te servir.
Obrigada por me amar e por nunca desistir de mim, mesmo a despeito das minhas mancadas.
Obrigada pela minha vitória.
Obrigada pela saúde da minha  menina de cabelos azuis.
Linda noite.
Beijos.

"Teu louvor estará continuamente em.meus lábios "
 

terça-feira, outubro 14, 2014

Meu poeta

DESCOBRIR-SE

descobrir-se é o mesmo que não mentir.
o que ele queria mesmo era sentir-se despido
nu da alma para baixo
nu da cintura para cima
e perceber que poderia por fim a todos os engodos
que a vida lhe armara.
pensou que o ato de partir lhe abriria novos horizontes
belos horizontes
poentes avermelhados logo após os nasceres do sol.
ainda queria despir-se das máscaras
de todas as máscaras que lhe formavam muralhas
das muralhas que lhe desfiguravam a forma
das formas que lhe muravam as máscaras
e pelo visto ele não queria mais representar
mas ainda se lembrava de todos os papéis:
os principais e os coadjuvantes.
todas aquelas pessoas à sua volta
vendo-o nos trapézios
nas cordas bambas
nas quedas livres
como hipócritas espectadoras
esperando dele o melhor desempenho
a melhor interpretação
a melhor caminhada
o melhor equilíbrio
a mais convincente encenação.
mas ele havia se cansado
resolvera desinventar-se
descontruir-se
desenclausurar-se.
obviamente ninguém o reconheceria
agora
que estava nu
mas viveria
um 
dia
de
cada
vez.

chegara a abrir a porta da frente
chegara a se apresentar ao primeiro que encontrou
por pouco não se perdeu
mas encontrou aquele lugar distante:
uma caverna sorrateira
uma bifurcação temporal
uma quase faca afiada.
e assim resolveu partir para lá
onde ninguém o conhecia
por isso foi embora
e deixou para trás
todas as suas peles
todas as suas máscaras
todas as suas vidas
todas as suas verdades
suas ostras
suas postas
suas estacas.
zero
recomeçaria do zero
tentaria recomeçar
do início.
sentiu seu coração parindo
novas saudades
[novas reentrâncias]
que todos chamam de...
agonia
mas aí
já era tarde.

ele finalmente se rendeu ao inevitável
como a perseguir resultados
mais que prováveis
por isso resolveu não mentir mais:
sim
continua poeta
sim
continua amando a musa
sem medos
(sem tantos medos)
claro.
[eu].

E eu deliro ...

SILÊNCIO EXTERMINADO

 
o silêncio será exterminado
a quietude será castigada
toda quietude tem sua hora de explodir
deixe então para trás o passado tão quieto
(eu deixarei)
deixe e diga o quanto saboreia esse momento
compartilhe comigo as longas caminhadas
as longas histórias de leveza e de encanto.
 
não me interessa quem já passou em sua vida
quem está passando
eu quero é ficar nela
ficar na sua vida e revivê-la
fazer você sentir vontade de revê-la
de sentir que é estrela
eu quero é fazer
recuar seus medos das desilusões
e não ter medo de dizer que estou em sua vida.

casar não é para todos
mas saiba que existem
sim
loucos por você.
 
entre em cena num supetão
não só como circunstante expectadora
mas como atriz principal do primeiro ato da
liberdade e da libertação.
 
de onde cheguei?
quando?
como?
aplausos
talvez
nada mais.

sim
cantaremos juntos
para esquecer as desilusões
e escolheremos os pequeninos
grãos de areia
que comporão nossos sonhos.
outra vez
MAS de antemão eu aviso:
não bastam os beijos.

doces...
suculentos...
ilícitos...

Vicente

Quero mais ...

EFEITOS DA EMBRIAGUEZ
minhas veias fervem
meu sangue escorre em meu decote
(se eu os tivesse)
se eu pudesse empregar o verbo
nesse tempo e nesse modo.
são os efeitos amigos
do idílio descoberto entre poetas
entre poesias e "anjas"
recomeçado na embriaguez das palavras
e que a natureza se encarregou de duplicar.
florescem ainda mais os textos
que se plantam em meio ao caos do querer
caminhos
distantes
ruas e eu
somente um eu
misturado a essa loucura desenfreada
dos murmúrios que você me
proporciona
com seus martelos de destravar silêncios.

eu falo que são boas lembranças
você fala que não parecem lembranças
então refaço minhas impressões:
são esperanças
não bebo mais a doce bebida da poesia 
a me embriagar
mas ainda me embriago
com a sua imagem
esteja onde estiver:
de viagem
de ida
de volta
da janela do décimo andar
ou daqui
dessas terras das alterosas.
e as taças ainda nem estão vazias...

Doces

Vicente

Matando Saudades




Matando saudades, de tudo, de você, deles, delas, dos doces,suculentos e ilícitos ...

FANTASIA IMPROVÁVEL
havia em mim naquele tempo
uma fantasia mais que improvável
que me fazia assumir o papel do real
MAS eu nos sabíamos irreais
estando em meus próprios limites
meus devaneios
minhas avassaladoras prioridades
era remetido a incontestáveis diagramas do desejo
que me impulsionavam a ir em frente
a querer estar em frente
às suas lingeries
e ouvir-lhes o farfalhar
que afagasse o carpete bem cuidado.
sempre quis a delícia 
do demorado apreciar de (suas) curvas
espelhadas
pelas paredes
pelo teto
repletas dos melhores
momentos para o homem.

em minhas delícias 
você era (e é)
a um só tempo: poesia
e reconforto.

 
por isso
o toque para a viagem
que jamais se realizou
ainda assim havia o sorriso
(mesmo com o coração a doer)
que me ligasse a outro sorriso de flor.

cara amiga
o tempo não passou
hoje é o mesmo ontem de sempre
apenas não sou mais poeta
MAS ainda lhe mando
doces.
Vicente

Ele voltou

Boa tarde.
Tem determinadas coisas que sou mesmo insistente, e com ele é assim, não desisto de reencontrá-lo, 
de ler, reler, de vê-lo , revê-lo, de sentir, tornar a sentir, de imaginar, de sonhar,de salivar.
Hoje meu coração parecia que ia "sair pela boca" quando recebi um email que espero a muito,  muito tempo e ele veio recheado de poesia , de doces e beijos.
Ahhh Poeta ...

PARENTESES
 
Tive em mim uma ideia de repentina perda. Senti uma inexplicável e incontida calma. Ferrenha, mas frágil. Senti-me ser de pedra. De lama. De arrogante incompreensão. Assim. Justamente assim.
Talvez estivesse fazendo alarde por nada, mas minha fase era essa: ser de pedra. E minha perda: uma mentira minha. Menti-me por muito tempo que ela não me fazia falta. Carreguei-me de desculpas esfarrapadas para não revê-la, não reeditá-la, não encontrá-la. Nem nas letras, nem na fala.
Abro parênteses.
Em verdade queria esconder minha fragilidade. Esconder a incessante armadilha de viver sozinho. Ou não falei que aos poucos fui sentindo o esmagamento da minha personalidade? Ou não falei de clausuras e ostras? Ou não falei que apenas esperava a inexorabilidade do tempo? E ela me chegou de maneira contundente na mais dilacerante dor (que é se sentir perdido no escuro).
          Eu falava de tudo, mas queria mesmo era falar da sua beleza. Queria dizer coisas compreensíveis. Também as incompreensíveis. Queria falar de beijos que se pedem. De vontades que se perdem. Falar de viagens e telefones. queria revelar-me. Queria vê-la. Queria revê-la. E a revi. Em busca de Blogspot. E a revi com outro nome. Com novo sobrenome.
Sim. Queria revê-la. Reeditá-la. Ainda que isso me custasse a inevitável análise crítica textual. Dos meus textos. Das minhas frases. Das minhas fases. Dos meus quase(s): quase poeta, quase doutor, quase amante, quase viajante (que para São Paulo tem ônibus de hora em hora).
Mas não me contaram que tudo tem um preço. Não me contaram que a vida não é bussola. Não me contaram que mitos não podem ser alcançados pelos simples. Não me explicaram que vida adulta não é um jogo.  A vida pode ser apenas um sol que desperta em meio a um burburinho e mostra a casa vazia. A vida pode ser uma menina flor.
Contaram apenas que eu tinha chance. Que eu tinha toda a chance do mundo. Que o mundo estava nas mãos de quem faz diferença. Que estava nas minhas mãos. Fui enganado pelos que me contaram. E pelos que não me contaram.
As coisas que sei, fui aprendendo. No dia a dia. Aos poucos. Quase que no “faz de conta”. Aprendi a tirar som do silêncio. Que o silêncio causa dor. Que cair da bicicleta também dói. Aprendi que o que sufoca causa espanto. Que a liberdade não se encontra em todo canto, a ponto de deixar-me pistas para as minhas variadas conquistas: brasileiro, poeta, jovem, homem, velho, ninguém, doce.
A idéia que tive ficou-me impressa. Como tatuagem. Eu falava comigo. Carne explicando à carne. Eu falava contigo. êxtase da vez. Pedra falando à flor. Êxtase da voz.
Por isso aquele acessar repentino ao e-mail tão esquecido (por tanto tempo) quanto lembrado. E o inesperado/esperado reencontro. Efeitos especiais: Ribombar de trovões. Cavalaria pelas pradarias. Nuvens cantando. Espadas desembainhadas. Certeza e reticência. Colisões. Intempéries. Polpa de estrela. Abraço da lavadeira. 
Minha ideia era fazer acontecer. Rever velhas e doces cicatrizes. Lembrar teclas mágicas de computadores antigos. Revisitar luas. Tons de artérias que queimavam. Rosas e dálias plantadas sem preocupações. Palavras despudoradas. Lidas. Enviadas. Só havia a urgência do aqui e do agora. Nada de pensar no “depois”. Vontades expressas do “durante”. Concordando com o relógio. De acordo com as vinte e duas, vinte três horas de cada dia. Hummmm, acho que o dia tem vinte e quatro horas...
E veio a escaramuça. E vieram os carinhos. As formas compreensíveis de tratamento. As procuras e os caminhos, as reações pelas doces poesias, as respostas da musa-poeta. Faltaram os toques, o consentir e o permitir. Coisas do momento e do sempre.
          Ainda volto àqueles tempos. Nem que seja somente para enviar doces. Zilhões de doces. Suculentos, certamente. Ilícitos? Com todo o prazer.          

        Agora a vontade de sair batendo portas, escancarando janelas, pulando e jogando o gato para o alto. Porque ela voltou. A menina flor me encontrou.
          São outros os tempos, Moça. Mas saiba que eu AINDA te gosto.
Fecho parênteses...

...Moça...

...Eu te beijo.

Vicente

quarta-feira, setembro 24, 2014

Bagagens e viagens





 Coleção Primavera/Verão 2015: 
“Risqué Bagagens & Viagens”
Boa noite

Hoje vim falar da nova coleção de esmaltes da Risqué, cores lindas e repararam na nova embalagem? Tá linda né? Pincéis Flat ( parece importado).
E a super novidade, todos hipoalergênicos. Isso sim faz toda a diferença né? 
Pensando em como investimos bem quando gastamos nosso dinheiro partindo rumo a lugares novos, ou repetindo alguns que amamos, quando vamos atrás de novos ares, gostos, texturas, cheiros, quando nos dispomos a conhecer pessoas, investir em cores, brindar a vida.
Os nomes são bem divertidos e com certeza dá vontade de conhecer cada um desses lugares, vamos ver quais são?

Risqué Ciao, Milão; Risqué I S2, NY; Risqué Ora Pois, Lisboa;Rsiqué Are Baba, Índia; Risqué Viva México; Risqué o Rio continua lindo.



terça-feira, setembro 23, 2014

Outra semana, vem ver o que aconteceu...

Sobre a última semana não há muito o que falar, foi uma semana mais tranquila, mais introspectiva.
Não é tristeza, só mais pensativa, refletindo em algumas coisas, em fatos da vida,pensando em coisas das quais não posso mudar e nas quais eu posso. Neste contexto cabe muito bem a oração da Serenidade que conheci em  CCA :

Concedei-me, Senhor a serenidade necessária
para aceitar as coisa que não posso modificar;
Coragem para modificar aquelas que posso e
Sabedoria para conhecer a diferença entre elas.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento de cada vez;
Aceitando que as dificuldades constituem o caminho à paz;
Aceitando, como Ele aceitou,
Este mundo tal como é, e não como eu queria que fosse;
Confiando que Ele Acertará tudo
Contanto que eu me entregue à Sua vontade;
Para que eu seja razoavelmente feliz nesta vida
E supremamente Feliz com Ele eternamente na próxima.

Poucas fotos e poucos fatos ...





























Post faz parte da blogagem da Fernanda Reali, corre lá e vai dar uma olhadinha.
Linda noite.
Beijos


segunda-feira, setembro 15, 2014

Os dias não são iguais

 

Boa noite, novamente.

Através da blogagem coletiva da Fernanda Reali, tenho conseguido vir aqui , ao menos uma vez por semana e estou amando este tempo que tenho dedicado ao meu bloguinho e a rever os fatos marcantes da última  semana. 
Obs: A minha semana passada tem 9 dias, rss.
E vamos a eles:
Final de semana fui para Atibaia com a amiga Leila, fim de semana de festa e um super café da manhã numa fazendo deliciosa, cometi sem dúvida o pecado da gula, o lugar é lindo, decidi que vou fazer meu futuro casamento lá. O lugar é lindo, do jeito que eu gosto.


Domingo na igreja, em comemoração ao mês de Missões Nacionais e também ao dia da independência, teve a entrada das bandeiras e o hino nacional, e eu sempre me emociono em momentos assim. Acho lindo e a despeito das pessoas que só vêem motivo pra reclamar do nosso país, eu ainda consigo ver muitas coisas boas, e amo morar aqui.




 A noite teve acabou com pizza numa cantina deliciosa, acompanhada de pessoas que amo.


Semana começa com cursos, faculdade e a amada visita da mama, que veio passar uns dias e me ajudar com a casa, visto não estar conseguindo fazer tudo por conta do pé machucado. Bom demais ter minha velhinha por aqui, as horas que passamos juntas conversando , não tem preço e é indescritível.




Teve chimarrão,  caldo verde, compras num sebô, festa da sobrinha, amor de família e muito riso incontido.











Domingo terminou com a visita ao Salão do Livro de Guarulhos e teve direito a assistir ao 
delicioso show da Monica Montone, uma querida, linda atriz, cantora, escritora, uma artista completa.


E  pra brincar um pouco mais , as unhas ficaram assim.




Linda noite.
Beijos.





Amizades que inspiram

Boa noite.

Pensando em participar da Blogagem coletiva Espalhe amor em seu blog  da Elaine Gaspareto,  decidi então falar de pessoas que me inspiram, que me trazem bem estar, que iluminam minha vida e me fazem felizes.



Elizete, amiga gaúcha, que está comigo a dez anos, passamos por tantos momentos juntas, incrível que nem lembro que ela mora tão longe.  Um dia em minhas andanças pelos blogs, encontrei o blog da Lili, e lendo um dos seus posts, pensei comigo, preciso ser amiga desta mulher e foi assim mesmo, eu decidi ser amiga dela, fui atrás , comecei a conversar, a puxar assunto e ela retribuindo, a bate papo foi mudando de cara, tantas afinidades, tantas em comum, logo nos tornávamos confidentes, amigas inseparáveis, de horas no 'msn', no fone, por e-mail, tudo que era possível, fazíamos para estarmos perto uma da outra.
Houve um dia, em que o Espírito Santo falou ao meu coração, para que eu a procurasse, pois a alguns dias já não nos falávamos, e para a minha surpresa, quando ela atende o fone e despenca a chorar, compartilhando do falecimento de sua mãe e de quanto ela estava precisando de mim naquele momento, foi um duro momento, mas pude estar ao lado dela mesmo que aqui de SP, jamais esquecemos este fato, a nossa sintonia é tamanha, que senti quando ela estava precisando de mim e o mesmo já aconteceu com ela.
Outro dia para minha surpresa, recebo o recado que ela estaria vindo para cá, festejar meu aniversário, nem acreditei, achei mesmo que fosse uma brincadeira, ledo engano, de repente, olha minha amiga Lili, chegando em Guarulhos, para passar o meu aniversário comigo , conhecer minha família , que também é família dela, passamos o dia juntas, todo mundo veio aqui pra conhecê-la pessoalmente, e então no dia seguinte, ela pegou um vôo e voltou pra sua casa. Isso é ou não uma grande prova de amor e amizade?
Amiga, não há nada em minha vida que você desconheça e vice-versa, nos acolhemos mutuamente, "viajamos" tantas vezes juntas, compartilhamos tudo.  Amo você minha flor mais rara.







Ciene,  amiga pernambucana que está comigo nesta jornada incrível que é a vida, a também dez anos,  me ouve, me acolhe, me ensina, me instrui, me questiona, faz eu sair da zona de conforto, faz eu parar de ser vítima, me faz tomar atitudes, a tomar as rédeas da minha vida.
Quantas coisas partilhadas , quantas horas gasta em terapia, quanto amamos , quanto sabemos respeitar, dividir, aprender  uma a outra.
Cici, minha vida é muito melhor desde que te conheci e aprendi a te amar.




Leila, minha amiga espiritual, companheira de aprendizado, de oração, de crescimento, de confidência, ao longo deste 7/8 anos, aprendi a te amar, respeitar , a querer estar perto de ti, todos os dias, a desejar sua companhia, a precisar te ouvir, amo fazer parte da tua família e que você faça parte da minha. Todos os momentos que já dividimos , tem grande importância para mim.
Você me faz querer ser melhor!





Lizete, que amo de amor, amiga que agora está distante, morando tão longe, mas tão longe, no entanto, nada mudou, somente o fato de não estar juntas tomando nossos deliciosos cafés, nossas horas de pintura juntas, nossas cuias de chimarrão, nossas compras , nossas conversas sem fim, nossas tardes deitadas na cama , vendo dvd, nossas taçãs de vinho, nossas horas tentando entender o gênero masculino, rss. Nossos risos e tantas lágrimas juntas. Amiga você esteve comigo , no momento da vida em que mais precisei, no momento que achei que não teria forças pra seguir adiante, e você me estendeu as mãos, me abrigou, me amou incondicionalmente.
Assim é nosso amor, quantas vezes já discordamos uma da outra? Mas, isso só faz nossa amizade se fortalecer. Amo te amar.




Carlinha, amiga maluquinha, quanta bagunça, quantos momentos compartilhados juntas, quantas confidências, quantas dietas, rss Quanta alegria vividas juntas. quantos momentos de crise também.
MInha querida, você é uma jóia rara em minha vida, Ao seu lado tudo fica mais colorido.





Quanto amor estas mulheres espalham em minha vida!
Quanto bem querer.
Vocês me inspiram e eu serei eternamente grata a Deus, pelo privilégio de tê-las em minha vida.

Linda noite.
Beijos



























terça-feira, setembro 02, 2014

A convivência com o Melasma



Hoje quero falar um pouco sobre Melasma, descobri o nome desta mancha que tenho na pele, somente o ano passado, mas também não tive isso a vida toda, está aqui a mais ou menos 4 anos, já foi um pouco mais clara e não me incomodava tanto, mas como continuou a escurecer , fui ao dermatologista e descobri do que se tratava e as formas de amenizar sua aparência.

Melasma: é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode ocorrer nos braços e colo. Afeta mais frequentemente as mulheres, podendo ser vista também nos homens. Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e principalmente à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição  à luz Ultravioleta  e mesmo à luz visível. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética e  histórico familiar também influencia no surgimento desta condição.

Comigo surgiu realmente numa época em que estava tendo muita acne, a chamada " acne da mulher madura" que normalmente ocorre devido a alterações hormonais ( tenho síndrome dos ovários micropolicísticos), então meu ginecologista me indicou usar o Diane ( bem antigo não é?) além de tratamentos tópicos. As acnes sumiram, mas depois disso o melasma começou a aparecer, devido também ao fato de eu ficar horas em frente a tela de um computador , sempre usei filtro solar, mas isso não impediu que ele aparecesse.

O tratamento é principalmente a proteção contra os raios ultravioletas,  cremes e proteção solar em comprimido.


Uso para lavar a pele o Effaclar gel concentrado desincrustante da La Roche Posay, ele limpa e desobstrui os poros, além de reduzir a oleosidadade.



Uso a loção hidratante Epidrat Ultra da Mantecorp,  garante até 24 horas de hidratação e tem como promessa que após o uso prolongado sua pele ficará hidratada por até 30 dias, rico em vitaminas A, C e E, além de ceramidas e aveia.





Uso durante o dia o Blancy gel creme clareador da Mantecorp, sim uso de dia , seguindo as orientações da minha dermato, creme levinho e de fácil aplicação,ele distribui a melanina na pele.


                                  



Durante a noite uso Tri-Luma da Galderma, é um clareador muito forte, não dá pra de forma nenhuma esquecer o filtro solar.






E falando em proteção solar, o primeiro que usei foi o Photoprot FPS100 da Biolab, na cor escura, ele tem esta possibilidade de dar uma leve cobertura para a pele, fica bem oleoso, usei alguns meses, mas devido a textura minha pele que já tem tendência a oleosidade, ficava sempre 'brilhando', resolvemos trocar pelo   Minesol actif Unify da Roc FPS 80 um gel creme bem mais leve e deixa com um aspecto pesado e oleoso.
Tomo também o Heliocare cápsulas previne intolerância ao sol, fotoenvelhecimento.


( imagem da internet, pois não uso mais)





( imagem da internet, porque o meu acabou)







Meu melasma, embora possa parecer pequeno não é e fica visível a todo momento , mesmo quando uso base e pó, disfarça, mas não esconde totalmente.



Aqui uma foto sem a mancha.


Aqui com a mancha , com filtro solar e pó.



Tenho feito tratamento a um ano e ele não diminuiu, segundo minha dermato, ele é do tipo bem severo, mas a boa notícia é que não tem aumentado, então já fico feliz, há em outras partes do rosto, pequenas manchinhas, mas eu não vejo se não for com a lente de aumento que ela usa no consultório.
Então, é assim que vivo com esta danada desta manchinha, fico bem atenta e cuido bastante para não aumentar. Dá trabalho , mas é o jeito.
E você, tem algo aí que te dá trabalho/
Linda noite.
Beijos


Obs: não sei porque este blog muda a letra do meu post, sem eu fazer nada para isso, desculpem me.

segunda-feira, setembro 01, 2014

A semana passou assim ...

#BC Semana 2

Trazido direto do blog da Fernanda Reali .


Houve um tempo em que eu reclamava de não ter o que fazer, não ter onde ir, os dias eram entediantes e sem graça, talvez não fossem os dias que estivessem sem graça, mas eu.
O dia em que decide que não mais seria vítima, coitadinha, muita coisa mudou em minha vida, muita pessoas passaram a fazer parte dela, muito aprendizado, muitos lugares ,e uma coisa que descobri depois de muito tempo, foi que eu sou uma excelente companhia, estar comigo mesmo , me faz um bem danado.

Impossível não se sentir acompanhada, dentro de uma sala de universidade, com quase cinquenta alunos, é sempre muita alegria, bagunça, falação , além é claro do que aprendemos por lá. Está experiência ainda não tinha tido e confesso, estou apaixonada por tudo isso, voltar a estudar é mesmo fascinante.




Além da faculdade, tenho feito vários cursos, agora mesmo estou fazendo cursos de vários tipos de massagens, fiz de reflexologia podal e amei, além do curso de técnicas de SPA, que já falei aqui. Muito bom, bom demais.





Quem ainda não teve a oportunidade de fazer um tratamento deste, super recomendo.


A semana também tem fisioterapia, todos os dias, tenho tido progressos e embora esteja emburrada por conta desta bota, não posso deixar de reconhecer que estou bem melhor, meu pé não dói mais, fica só um pouco dolorido, na noite quando vou deitar, mas a fisioterapeuta explicou que isso é normal, dado ao fato de eu estar a tantos dias imobilizada.

                            



                           


Teve discipulado quinta feira  na igreja, tempo de crescimento.
Teve culto na sexta e tirei fotinho antes de sair.


                           

Um dia de sol, um lugar agradável, algumas comidinhas uma toalha e amigos, sábado foi dia de pequinique. Que gostoso este tempo de relaxamento, de jogar conversa fora e só distrair.



                              






Domingo aproveitei que meus dois filhos estavam em casa e fiz um almocinho gostoso,  aproveitamos a companhia um do outro, depois um bom cochilo e hora de ir novamente à igreja.









A unha que usei pra passar o final de semana foi esta, é minha manicure é cheia de graça e eu encaro todas, só pra sair da rotina e do básico.



                         

E , por aí, como foram os dias?

Linda tarde.
Beijos.



quarta-feira, agosto 27, 2014

Rapinhas do dia.

Boa tarde.

Venho pra trazer notícias da lesão no tornozelo, ela está melhor, mas ainda devo continuar usando robofoot por mais 15 a 30 dias, fazendo fisio, para depois analisar e ver se haverá a necessidade de uma cirurgia. O jeito é esperar e continuar andando assim e agora sentindo dores na outra perna e nas costas, mas isso tudo faz parte da recuperação, espero ficar bem sem a cirurgia.
Foi uma coisa tão pequena que aconteceu, mas como já vinha de outras lesões mau curadas, agora foi  a gota d'água, tenho instabilidade crônica dos tornozelos, estou sempre machucando. Oremos . =D



Esta semana também estou fazendo um curso de terapias de SPA, estou amando, massagem com bambu, conchas,pérolas, cuité e pedras quentes. Uma delícia de curso, de turma e de professora.
Está é mesmo uma área fascinante.
Sempre tem coisas novas para aprender.



Tenho visitado alguns blogs e gostado muito. Saudades grande!
Linda noite.
Beijos.

domingo, agosto 24, 2014

Meus dias .

Os dias passaram assim ... BC #semana1

Enquanto tenho ido matar a saudade das amigas blogueiras, cheguei no blog da Fernanda Reali e a blogagem falando da semana em fotos ou frases.
A semana correu de forma normal, sem sobressaltos ou grandes novidades.
Como tive quase 60 dias de férias na faculdade, essa semana ainda estava com preguiça de ir a faculdade, algumas vezes na hora de acordar eu penso: Será que devo levar isso adiante, ficar aqui dormindo é tão mais gostoso. Mas, este pensamento some rapidinho e então agradeço a Deus, pela noite e pela oportunidade de estar realizando este sonho antigo, fazer faculdade de psicologia.
E num desses dias, quando eu estava chegando em casa, me deparei com esta linda imagem em meu quintal. Em meio a plantas secas , talvez por falta de água ou pelo clima de inverno.



Um vaso que tenho com hibiscus floresceu. Coisa mais linda. Mas, o dia ainda tinha mai surpresa para mim, e quando olho para um vaso de flor artificial que tenho pendurado , olha a moradora que descubro aqui:


De repente, minha filha constatou que ela não estava só no ninho, ficamos quietos só observando de longe e então, algumas horas mais tarde, descubro seus filhotinhos, brincando em minha janela.
Três lindas rolinhas.


Então, mais uma vez pude louvar a Deus, pela sua criação e por tudo que Ele faz para nos alegrar e enfeitar nossos dias,basta que estejamos sensíveis para perceber e receber os presentes.

Não tem sido fácil andar pelas ruas com o pé machucado, bem pior é andar de ônibus assim, mas faz parte, vamos ver se a nova semana me traz uma boa notícia e já posso tirar a bota.


Eu continuo com o pé imobilizado, completando 40 dias, aqui está o lindinho, já estou achando que a canela está até mais fina, rss.



E depois, pronta pra sair.



E na sexta :


 Aproveitei o dia quente pra usar meu novo vestido amarelo, não uso esta cor de jeito nenhum, mas desta vez resolvi arriscar e gostei do resultado






O esmalte da semana foi uma brincadeira com cores simples.


Como tem sido seus dias?
Conta pra gente.
Lindo dia .
Beijos


 
//